Pesquisar este blog

Loading...

domingo, 25 de julho de 2010

A ROUPAGEM FLUÍDICA DOS EXUS

A roupagem fluídica dos Exus, variam de acordo com o seu grau evolutivo, função, missão e localização. Normalmente, em campos de batalhas, eles usam o uniforme adequado. Seu aspecto tem sempre a função de amedrontar e intimidar. Suas emanações vibratórias são pesadas, perturbadoras. Suas irradiações magnéticas causam sensações mórbidas e de pavor.

É claro que em determinados lugares, eles se apresentarão de maneira diversa. Em centros espiritas, podem aparecer com "guardas". Em caravanas espirituais, como lanceiros. Já foi verificado que alguns se apresentam de maneira fina : com ternos, chapéus, etc.

Eles tem grande capacidade de mudar a aparência, podem surgir como seres horrendos, animais grotescos, etc.

história da pombo gira viuva negra

A Pomba Gira Viúva Negra, sempre foi muito bela, lindo olhar sedutor...
Mas tinha sérios problemas para conseguir namorados, e um relacionamento duradouro, e um dia em um momento de raiva, ela decidiu se entregar a magias, encantamentos e feitiços.
Se tornando assim uma feiticeira muito forte!
E o seu encantamento sedutor passou a encantar todos os homens que a viam, e fazendo assim, muitos homens cometerem loucuras infundadas.
Com o passar dos anos, a Viúva Negra, começou a usar suas magias, e feitiçaria para enriquecer, e casou-se muitas vezes, se tornando viúva inúmeras vezes.
Fico então conhecida como a Viúva Negra.
Na umbanda, ela vem, muito sedutora e cheia de encatamentos, auxilia as mulheres e homens em relacionamentos, para conseguir amores;
Sempre vestida de preto com um véu sobre seus longos cabelos negros...
Na Kimbanda, conhecida como uma feiticeira muito poderosa que faz encantamentos e feitiços para a prosperidade, riqueza e para conseguir amarrar grandes amores.


Pouco conhecida na umbanda, por ser confundida muitas vezes por Cigana das Rosas, por trazer sempre em suas mãos um buquê de rosas vermelhas...
Mas todos já ouviram falar desta feiticeira bela e poderosa!

Ela morreu viúva, mas muito rica, e é considerada feiticeira poderosa, trabalha junto de Maria Padilha do Cruzeiro das Almas, nossa Rainha Feiticeira.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Mediunidade e incorporação na Umbanda

Quem é o medium?

Medium segundo Allan Kardec é aquele que possui algum poder de ligação em maior ou menos grau com o mundo espiritual. Com a prática e evolução do espiritismo descobrimos e aprendemos que existem diferentes tipos de médiunidade e cada uma tem sua função dentro do trabalho espiritual.


Alguns tipos de mediunidade:

  • Medium de sensibilidade é aquele que consegue sentir a vibração das entidades e identificar sua origem.
  • Medium de incorporação, é aquele que é tocado e sede sua energia e seu corpo para manifestação espiritual.
  • Mediuns videntes, são os médiuns que conseguem ver o que esta oculto, seja em sonho ou acordado é um tipo de mediunidade mais rara.
  • Médiuns de efeito físico, geralmente sentem o toque a temperatura no campo astral as vezes podem sentir cheiro ou outros efeitos físicos, é um tipo de mediunidade muito rara visto que poucas entidades atualmente se utilizam de efeitos físicos para realizar seus trabalhos.
  • Medium psicografo, geralmente ouve a voz dos espíritos ou mesmo deixa que os espíritos controlem seu pulso para se comunicar através da escrita, alguns chegam a compor obras de arte.
Cada pessoa é um universo complexo e a mediunidade de cada pessoa é diferente e complexa, existem muitos outros tipos de mediunidade e não é raro uma mesma pessoa ter uma combinação de vários tipos, principalmente a medida em que se trabalha e desenvolve seu potencial mediúnico


Mediunidade de incorporação

A incorporação é a base da umbanda, as características dos guias que escolhem seus "cavalos" para se manifestarem nos terreiros vem se mantendo e evoluindo a centenas de anos (bem antes de Zélio), porém muitas pessoas, principalmente iniciantes e infelizmente até alguns mais antigos ainda acreditam que se a pessoa não incorporar logo ela não é médium e só servira no trabalho como cambone ou como ogã...
A verdade é que cada pessoa é um universo complexo, que tem os seus próprios guias que o acompanham a varias vidas, muitos desses guias não são doutrinados e muitas vezes esses médiuns ainda não estão preparados para incorporar, seja por medo, seja por preocupações que atrapalham a sua mentalização de vibrações...
Todas essas coisas devem ser trabalhadas e identificadas pelos zeladores de santo, o pai e a mãe de santo deve entender e conhecer seus filhos, identificar o que dificulta a passagem dos guias e trabalhar para resolver o problema.
Hoje em dia já sabemos que todos somos médiuns em maior ou menor grau e podemos trabalhar nossa potência mediúnica com práticas rituais e com uma vida regada aos moldes do princípio espirita.
Uma coisa pouco observada é que há médiuns que não incorporam por causa do cruzamento de linhas, na sua ânsia por trabalhar logo sua caridade até mesmo por cobrança dos guias, o medium procura um terreiro que o desenvolva logo trabalhando em vários terreiros ao mesmo tempo, o cruzamento de vários mestres espirituais causam uma confusão espiritual na cabeça do medium que em alguns casos podem levar o mesmo a loucura.
Portanto zeladores, é importante manter seus filhos confiantes e trabalhar sempre com a sua mediunidade seja elas quais forem e caso ele não seja um médium de incorporação, trabalhe com os poderes que ele possui e quem sabe um dia com fé e dedicação ela possa a vir incorporar...

fontesLivro dos Médiuns - Allan Kardec

segunda-feira, 19 de julho de 2010

A IMPORTÂNCIA DO USO DA GUIA DE AÇO, CONHECIDA COMO “7 LINHAS

(Trecho Extraído do livro: UMBANDA – O CONJUNTOS DAS LEIS DE DEUS)


Hoje em dia, infelizmente, observamos o não uso das guias de aço por parte dos médiuns umbandistas.
Porque?
É comum ver-se a utilização de guias confeccionadas com materiais inócuos, como missangas, vidros coloridos, porcelana, plástico, etc.

Vamos entender como funciona o aço e com certeza daremos maior valor na utilização dessa guia, tão importante para a nossa defesa e proteção.

As guias de aço vendidas nas casas do ramo, geralmente possuem o que chamamos de “ferramentas” dos Orixás penduradas por toda a extensão da guia.

O que seriam essas “ferramentas”?
Nada mais são do que representativas dos Sagrados Orixás, pois cada uma delas traz em sua formação, um pedaço da onda vibratória geométrica sagrada emanada pela força Orixá.
Para termos uma melhor noção de quais “ferramentas” deverá conter a guia de aço, vamos enumerá-las (as ferramentas também deverão ser confeccionadas em aço):

• Uma cruz de aço. – Vibração de Oxalá
• Um coração de aço.– Vibração de Oxum
• Uma espada de aço.– Vibração de Ogum
• Uma flecha de aço.– Vibração de Oxóssi
• Uma machadinha de aço.– Vibração de Xangô
• Uma chave de aço.– Vibração de Omulu/Obaluaiê
• Uma estrela de cinco pontas de aço.-povo do oriente
. Uma lua ou ancora.-Iemanjá
• Um garfo de conformação quadrada de aço.-exú
• Um garfo de conformação arredondada de aço.-pomba-gira


De um lado da guia de aço deverá estar o garfo de Exú, e do outro lado o garfo de Pomba Gira (o garfo é um representação da energia tripolar que Exu e Pomba Gira vibram; energia essa positiva, negativa e neutra; formam o desenho de um garfo.
Obs.: Também pode-se utilizar uma medalha de aço, desde que se tenha nessa medalha, em alto ou baixo relevo, os sinais cabalísticos representativos dos Sagrados Orixás.

Aço é uma liga de ferro-carbono e outros elementos residuais do tipo P, S, Mn e Si. O ferro que predomina na composição do aço existe na natureza (nos minérios) sob a forma de óxidos estáveis do tipo Fe2O3 (hematita) etc.
O aço é um excelente condutor de energia elétrica e possui uma aura fortemente radioativa.

As conformações dos filamentos que compõem a “guia de aço” (colar consagrado), funcionam como excelentes captadores das energias vivas da Natureza, bem como também, diminutos cabos eletromagnéticos, e os traços fluídicos desprendidos do metal dinamizado, como acumulador de forças, favorecem bastante o escoamento dos fluidos ativados nos feitiços, magias negras, pensamentos negativos, miasmas e larvas astrais.
Algumas emanações fluídicas são perniciosas ao ser humano.
O feiticeiro, sabedor desse fator, procura ativar forças etéreas aliadas a certos materiais dinamizados, a fim de conseguir êxito nos processos de “bombardear” a aura e o duplo etérico de seu desafeto, provocando uma série de problemas físicos e espirituais.

Também acontece o caso de “auto enfeitiçamento”, por viver constantemente vivenciando doenças morais ou mesmo a presença em ambientes de baixo teor vibratório, onde fatalmente existem fluidos perniciosos a constituição humana, que poderão agregar-se aos corpos sutis e físicos do homem.

Se houvesse uma maneira “clínica” de se observar e examinar o duplo etérico de um homem enfeitiçado, auto enfeitiçado ou mesmo carregado de inveja, olho gordo, etc., os médicos identificariam como as radiações negativas, emanadas de uma magia negra e de pensamentos negativos, afetam a base química orgânica, agregando aos corpos sutis e físico uma série de miasmas e larvas astrais, produzindo uma série de enfermidades muitas vezes graves.

O aço, devido a sua ação excelente de condutibilidade, e conseqüentemente também, um grande acumulador magnético, possui a capacidade de atrair e absorver diversos tipos de emanações fluídicas prejudiciais ao ser humano.

A guia de aço transforma-se num excelente captador de energias deletérias de baixo teor energético, desagregando esses baixos fluidos, não permitindo seu alojamento e conseqüentemente a criação e proliferação de miasmas e larvas astrais nos corpos sutis e físico do homem.
O aço, por ação radioativa e excelente condução, juntamente dinamizado pela eletricidade biológica irá criar um campo eletromagnético em volta do corpo físico e astral do homem, criando uma barreira natural contra vários tipos de fluídos de baixo padrão, não permitindo que adentrem na constituição espiritual e física de quem esta usando essa proteção.

Portanto, o uso de uma guia de aço, devidamente consagrada (dinamizada), por um Guia Espiritual, um mago experimentado, ou mesmo um sacerdote, transforma-se em uma potente proteção.
Atente que somente após estar dinamizada, a guia de aço possuirá um campo de proteção eficiente, pois estará magnetizada com a determinação de proteger.
Só devemos atentar, que não é simplesmente o uso de uma guia de aço que irá nos proteger e nos livrar de todo o mal do mundo.
À necessidade de se criar condições morais, promovendo a necessária Reforma Íntima, Evangelização e conseqüentemente redobrar a vigilância, ajustando-se a uma elevada conduta espiritual.
Tudo isso, aliado ao uso de uma guia de aço, estaremos criando condições de obter uma efetiva proteção contra todos os tipos de males que possam nos apoquentar.

A guia de aço é um amuleto que têm como função, absorver as energias maléficas e evitar que haja uma infestação etérica enfermiça na aura do seu possuidor tendo eficácia defensiva, bem como catalisar os fluidos bons e repelir os maus do próprio dono.

A guia de aço como amuleto, pode transmitir a outros, as influências boas ou más do seu primeiro dono. Por isso, muitas vezes observamos uma pessoa ou um Guia Espiritual retirar uma Guia do pescoço e colocar no pescoço de outra; ali, o Guia ou a pessoa bem intencionada esta dando um amuleto de proteção pessoal, que possui todos os elementos necessários impregnados no amuleto, a fim de proteger quem estiver fazendo uso da guia.

Importante: A guia de aço, por ser constituída de elementos eletromagnéticos poderosos, de alto acumulo de forças e excelente condução, desde que devidamente consagrada (dinamizada), nunca se sobrecarrega, pois estará constantemente escoando os fluidos de baixo teor vibratório; portanto, nunca estará “carregada” de fluidos pesados, não necessitando ser constantemente purificada e nem abençoada.
Também não haverá problemas de alguém estranho colocar as mãos na guia de aço.
Somente deveremos tomar o devido cuidado de retirá-la quando formos ter relações sexuais e quando formos dormir, poderemos colocá-la por debaixo do travesseiro.

Quanto ao uso, todos os dias devemos proferir a Oração da Guia de Aço, para que mentalmente ativemos a energia dinamizada da guia, para assim se tornar mais efetiva a proteção energética.



Oração da Guia de Aço:

Quando for de manhã, ao acordar antes de colocar a sua guia de aço profira esta oração: Com a corrente da guia de aço entre as mãos, formar um triângulo na altura da testa, diga a seguinte invocação:

Em nome do Setenário da Luz,
Que encerra os mistérios da Santa Cruz,
Eu me cruzo e me ligo,
Em corpo e espírito,
Com as forças dos Sagrados Orixás.

Após a invocação, pegar a medalha ou a cruz da guia de aço na mão direita, e enquanto diz o nome dos Sagrados Orixás, cruzar da seguinte maneira:
• 03 (três) vezes na testa,
• 01 (uma) vez do lado direito da cabeça,
• 01 (uma) vez do lado esquerdo da cabeça,
• 01 (uma) vez no alto da cabeça (coroa – coronal), e,
• 01 (uma) vez na nuca.
Após tudo feito, colocar a sua guia de aço no pescoço.

Fonte: Trecho Extraído do livro: UMBANDA – O CONJUNTOS DAS LEIS DE DEUS






EXU SETE ENCRUZILHADAS DAS ALMAS

O Exu Sete Encruzilhadas das Almas, é mais um trabalhador da Umbanda, na luta pela propagação da Misericórdia de Deus a todos, levando a proposta de libertação através da Senhora da Luz Velada.

Sua última encarnação foi no bairro de São Cristóvão, subúrbio do Rio de Janeiro. Chamava-se Cláudio.

Sua saga de vida deu-se logo após seu desencarne, de forma prematura, aos 27 anos. Viveu um dementado período no Umbral, onde lhe ardia a sede de vingança, impregnada na lâmina de um punhal presa à sua mão.

Perdido nas trevas e atormentado, foi e socorrido por alma amiga e responsável, que encaminhou-lhe às sendas do bem. Alfredo era o nome deste anjo sem asas que o ajudou, tendo por ele eterno carinho e gratidão.

Após uma fase de repouso do estado de prostração que sofreu, este rapaz começou, pouco a pouco, a abrir seus olhos e enxergar a verdadeira estrada, cujo caminho tem uma longa escada que nos leva ao Pai.

Recuperado e refeito dos pesadelos passados, recebeu de Alfredo um convite para trabalhar nas colheitas do bem.

Veio a chance de trabalho dada pelo Alto, para reparar uma série de erros. Alfredo é um Exu, conhecido como Malandrinho do Cruzeiro das Almas, o Chefe dos Exus que compõe a Equipe de Guardiões e Protetores do Templo Espiritualista do Cruzeiro da Luz. Chefia uma enorme gama de espíritos que hoje se encontram na luz, muitos graças a ele mesmo.

Cláudio, em virtude da necessidade de crescer e reparo de seus erros, aceitou o convite, ingressando nesta linha de trabalhadores de esquerda, como Exu Sete Encruzilhadas.

Daí começou sua lida de caridade na ajuda aos aflitos, pelas "encruzilhadas da vida", levando o amor, a compreensão e o esclarecimento a todos que pudesse, vitalizando e desvitalizando dentro de sua função de Exu, guiado sempre pela paterna direção espiritual do Caboclo Ventania de Aruanda e orientado de perto pelo amigo Malandrinho.
Para isso lhe foi designado um médium (Julio) com o qual se afinizasse e tivesse "uma história", através da incorporação e aconselhamento às pessoas, como é na Lei de Umbanda.

Devido a grande a afinidade entre ambos, psicografia foi mais um meio encontrado de comunicação, feita com gosto e amor.

É mais um meio de chegar às pessoas, diz ele. Para Sete Encruzilhadas, em razão do trabalho que diz ter-lhe dignificado como filho de Deus, embutido aí seu mistério exu, mais um meio de chegar representa uma "encruzilhada aberta" para ambos, oportunidade do Alto no trabalho da Umbanda, onde só há paz e amor (como diz o Hino), levando a todos a bandeira de Oxalá (a caridade), sempre guiados pelo querido Mentor e Guia, Caboclo Ventania.

É através de suas mensagens & trovas que ele se apresenta. Espera que suas mensagens levem um pouco de paz aos corações, para que esses se voltem para Deus.

Além de tudo isso, vejo nesse amigo "das encruzas" um idealista, mas não um sonhador. Alguém de ideal concreto e direcionado, amplamente atualizado com o mundo e buscando projetar esse ideal neste mesmo mundo. Seu objetivo maior é a divulgação límpida do amor de Deus, através da Umbanda; contudo, luta calorosamente para mostrar que o Exu não é o diabo e sim um espírito em evolução, como nós, que vem na Umbanda com um propósito belíssimo, dentre eles semear o amor, ajudando-nos a crescer; e, por fim, chamar a atenção de que qualquer um, encarnado ou não, pode praticar a caridade que liberta".

HISTÓRIA DE EXÚ MARÉ

Sr MARÉ ele pertence à linha de Iemanjá e trabalha junto a Iansã e a Oxum com o intermédio de Xangô. Bem eclético, ele é o Exu guardião da sabedoria do povo das águas, odeia a mentira e faz um trabalho sempre muito esclarecedor, procura por seus médiuns exatamente por que necessita de uma inteligência nativa dentro deles (inteligência emocional), gosta da cor amarela e por ser um amante do mar também gosta de um bom RUM. Cuida muito de seus filhos dando-lhes sabedoria e compreensão. Vaidoso como OXUM, certeiro em suas palavras como IANSAN e justiceiro como XANGÔ, cuida da evolução e cura espiritual dentro da linha kármica da justiça, fazendo seus filhos evoluir em cada pensamento e atitude. Carrega em suas mãos uma pedra branca (Pérola gigante) que lhe dá o poder de desaparecer e se transportar para o lugar desejado. Muitos o vêem em forma de esqueleto com a cabeça de tubarão, a seus ossos são amarrados crânios e alguns deles são substituídos por facões ou espadas. IANSAN lhe dá o poder de cuidar dos QUIUMBAS (obsessores), levando-os para dentro do mar (abaixo do fundo do mar), ao qual dificilmente voltam. Logicamente que sempre dentro da linha da justiça de XANGÔ. Foi um Pirata e como bom Pirata, traído. Ele foi o único que sobreviveu ao ataque articulado por seus inimigos, amarrado e mutilado quando jogado ao mar com uma adaga enferrujada para que enfrentasse os tubarões.
Ele gerou dentro de si uma terrível força de revolta e vingança, pois sua tripulação havia sido dizimada. Força essa que o fez sobreviver magicamente, foi salvo por pescadores da região que com as ervas o curaram. Disfarçado, foi atrás de seu traidor e quando o encontrou, para sua surpresa, descobriu que era sua amada que o entregou por status e poder. Seguiu e matou a todos, dando-lhes uma morte digna, vingando a sua tripulação. Exceto a sua amada, que já arrependida de sua traição, suicidou-se ao saber que ele estava vivo e vingando a sua tripulação. Apesar de um Pirata, ele era um comandante de fibra e lei, fazendo amigos por onde passava, ajudava a todos e dizem que era de família muito nobre, da corte e que suas atitudes e seu porte eram mais de Rei do que de Pirata. Hoje trabalha nos terreiros de Umbanda por escolha divina , ajudando as pessoas a resgatarem seu karma, gosta de beber Rum e de fumar e principalmente de suas Pomba Giras onde tem em seu arem a sua principal que é a Maria Padilha das Almas. Seu corpo astral leva consigo um osso ou uma ferramenta de cada um de sua tripulação, adora o vento e a brisa do mar.

HISTORIA DA CIGANA CARMENCITA

História da Cigana Carmencita
Carmencita é uma cigana espanhola, da Andaluzia.
Despertou muitos amores entre ciganos e não ciganos,
mas nunca casou-se, pois seu grande amor morreu jovem antes que pudessem casar.
E Carmencita seguiu com a lembrança de seu amor no coração, mas sem tristeza pois sabia que o ]espírito de seu amado
estava todo o tempo ao seu lado, e isso a preenchia.

Apresenta-se
com roupas coloridas, e floridas. uma rosa amarela no cabelo.

Não dispensa os colares, os anéis e as pulseiras.

Suas argolas são sempre de ouro.

Adora tocar castanholas, principalmente quando dança ao redor da fogueira, nas noites de luar, convidativas ao romance.
As ciganas dessa linha, jogam cartas muito bem, foi o que Carmencita vez durante toda a sua vida.
Suas oferendas podem ser feitas aos sábados,nas matas.

A vida de Jorge de Capadócia

Em torno do século III D.C., quando Diocleciano era imperador de Roma, havia nos domínios do seu vasto Império um jovem soldado chamado Jorge de Anicii. Filho de pais cristãos, converteu-se a Cristo ainda na infância, quando passou a temer a Deus e a crer em Jesus como seu único e suficiente salvador pessoal.

Nascido na antiga Capadócia, região que atualmente pertence à Turquia, Jorge mudou-se para a Palestina com sua mãe, após a morte de seu pai. Tendo ingressado para o serviço militar, distinguiu-se por sua inteligência, coragem, capacidade organizativa, força física e porte nobre.

Foi promovido a capitão do exército romano devido a sua dedicação e habilidade. Tantas qualidades chamaram a atenção do próprio Imperador, que decidiu lhe conferir o título de Conde. Com a idade de 23 anos passou a residir na corte imperial em Roma, exercendo altas funções.

Nessa mesma época, o Imperador Diocleciano traçou planos para exterminar os cristãos. No dia marcado para o senado confirmar o decreto imperial, Jorge levantou-se no meio da reunião declarando-se espantado com aquela decisão, e afirmou que os os ídolos adorados nos templos pagãos eram falsos deuses.

Todos ficaram atônitos ao ouvirem estas palavras de um membro da suprema corte romana, defendendo com grande coragem sua fé em Jesus Cristo como Senhor e salvador dos homens. Indagado por um cônsul sobre a origem desta ousadia, Jorge prontamente respondeu-lhe que era por causa da VERDADE. O tal cônsul, não satisfeito, quis saber: "O QUE É A VERDADE?". Jorge respondeu: "A verdade é meu Senhor Jesus Cristo, a quem vós perseguis, e eu sou servo de meu redentor Jesus Cristo, e nEle confiado me pus no meio de vós para dar testemunho da Verdade."

Como Jorge mantinha-se fiel a Jesus, o Imperador tentou fazê-lo desistir da fé torturando-o de vários modos. E, após cada tortura, era levado perante o Imperador, que lhe perguntava se renegaria a Jesus para adorar os ídolos. Porém, este santo homem de DEUS jamais abriu mão de suas convicções e de seu amor ao SENHOR Jesus. Todas as vezes em que foi interrogado, sempre declarou-se servo do DEUS Vivo, mantendo seu firme posicionamento de somente a Ele temer e adorar. Em seu coração, Jorge de Capadócia discernia claramente o própósito de tudo o que lhe ocorria:vos hão de prender e perseguir, entregando-vos às sinagogas e aos cárceres, e conduzindo-vos à presença de reis e governadores, por causa do meu nome. Isso vos acontecerá para que deis testemunho”. (Lucas 21.12:13 – Grifo nosso).

A fé deste servo de DEUS era tamanha que muitas pessoas passaram a crer em Jesus e confessa-lo como SENHOR por intermédio da pregação do jovem soldado romano. Durante seu martírio, Jorge mostrou-se tão confiante em Cristo Jesus e na obra redentora da cruz, que a própria Imperatriz alcançou a Graça da salvação eterna, ao entregar sua vida ao SENHOR. Seu testemunho de fidelidade e amor a DEUS arrebatou uma geração de incrédulos e idólatras romanos.

Por fim, Diocleciano mandou degolar o jovem e fiel discípulo de Jesus, em 23 de abril de 303.

Logo a devoção a “São” Jorge tornou-se popular. Celebrações e petições a imagens que o representavam se espalharam pelo Oriente e, depois das Cruzadas, tiveram grande entrada no Ocidente. Além disso, muitas lendas foram se somando a sua história, inclusive aquela que diz que ele enfrentou e amansou um dragão que atormentava uma cidade...

Em 494, a idolatria era tamanha que a Igreja Católica o canonizou, estabelecendo cultos e rituais a serem prestados em homenagem a sua memória. Assim, confirmou-se a adoração a Jorge, até hoje largamente difundida, inclusive em grandes centros urbanos, como a cidade do Rio de Janeiro, onde desde 2002 faz-se feriado municipal na data comemorativa de sua morte.

Jorge é cultuado através de imagens produzidas em esculturas, medalhas e cartazes, onde se vê um homem vestindo uma capa vermelha, montado sobre um cavalo branco, atacando um dragão com uma lança. E ironicamente, o que motivou o martírio deste homem foi justamente sua batalha contra a adoração a ídolos..Apesar dos engano e da cegueria espiritual das gerações seguintes, o fato é que Jorge de Capadócia obteve um testemunho reto e santo, que causou impacto e ganhou muitas almas para o SENHOR. Por amor ao Evangelho, ele não se preocupou em preservar a sua própria vida em seu íntimo, guardava a Palavra: “ ...Cristo será, tanto agora como sempre, engrandecido no meu corpo, seja pela vida, seja pela morte” (Filipenses 1.20).

Deste modo, cumpriu integralmente o propósito eterno para o qual havia nascido: manifestou o caráter do SENHOR e atraiu homens e mulheres para Cristo, estendendo a salvação a muitos perdidos.


sexta-feira, 2 de julho de 2010

HISTORIA DE UM EXU TIRIRI

AS HISÓRIAS SOBRE UMA ENTIDADE NÃO REFLETEM A TOTALIDADE DE UMA LEGIÃO OU FALANGE. ABAIXO HISTÓRIA DE UM DOS ESPÍRITOS QUE PERTENCEM A FALANGE DO EXÚ TIRIRI PSICOGRAFADA POR PAI NEY DE XANGÔ.
O TEXTO NÃO FOI ALTERADO POR MIM E ESTÁ SENDO POSTADO COMO ESCRITA ORIGINAL DO MÉDIUM E NA ÍNTEGRA.

Exu Tiriri é o mais elementar dos Exus,é o que tem mais débitos tem com aEspiritualidade Superior.E que através dos tempos luta para redimir-se deseus erros passados.Chegou nesta condição de Exu devido a minha própria vontade,pois como um Exu,Eu poderia prestar-me em diversos serviços noAstral,dentre eles,certamente,estaria a forma de coloborar com a Umbanda,que é uma força poderosa de milícias celestial,que surgiu para renovar o mental daqueles que detinham a posse das centenas de finalidades de suamissão terena.O nome TIRIRI,significa o que tem a PALAVRA DA VERDADE,pois o pregador das Esferas superiores ,tem que expressar,evidenciando sua posiçãode um eloquente medianeiro nos assuntos necessários à pregação daquilo queaprendeu e assimilou nas diversas etapas de sua Evolução terrena.TIRIRI é umExu de muita cultura,e o meu caminho pela Terra foram quase sempre de estudar as formas de conversações,das Elites cultas de um País.Conhecendo diversas linguas da terra,posso transitar livremente nas diversasAssembléias catalogadas no Espaço,onde diletos espiritos ,prestam eficientes trabalhos espirituais e melhoram os nivéis de conhecimentos daqueles que precisam aprender mais,sobre as certezas e realidades da vida Metafísica e que muito bem revelou aos homens e aos dedicados Espiritas eEspiritualistas,um conhecido frances de nome CHARLES RICHET!.Eu menosprezaria se certamente não lhe oferecesse a oportunidade de conhecer como fui e estou dando este INTUITO a minha mensagem ,que Eu fui:Eu tive uma encarnação na Alemanha e lá foi muito marcante,pois fui considerado um grande eudioso,das coisas existentes,que tinham porfinalidade o Estudo das forças da Magia.Digamos apenas que era Escolas Maçônicas de grau superior e que deixaram em seus adeptos marcas indeléveis de conhecimentos,sobre coisas da Maçônaria Egipcias.Cheguei ao grau 33 e fui um veneravel Mestre ,que conheceu certas linhas do compasso e do leme controlado pelo bastão da Oligarquia da Esfera,da lâmpada da energia cosmicado triângulo Maçom,e suas conseguências capitais e poderosas.--Fui um físico que dedicou aos Estudos das diversas formas da Camada daTerra.Eu desencarnei em 1879,e fui para o mundo dos Espíritos,sentindo que Eu podia olhar para os meus semelhantes,pois todos os conhecimentos que adquiri ficaram engavetados em minha mente superior,e após uma longa etapa de meus aquisitivos de conhecimentos,alimentei o desejo de retornar aTerra,o que aconteceu.Fui em uma outra Encarnação um médico cirurgião,que dedicou as cirurgias das centenárias doença do coração,fui famoso na França,e desencarnei em1905.Após meu desenarne,ganhei um prêmio de meus mentores Espirituais ,o de Aliviar as Almas,que desencarnavam de doenças do coração e dediquei-me ao fundo a este trabalho numa Colônia chamada Cordeiro de Deus.Caminhei no Espaço por diversas moradas la existentes ,e diante do que passei,conheci uma de nome CELEIRO DE DAMASCO e lá conheci o Tranca Ruas das Almas,que me ofereceu a maior dádiva que um Espírito como Eu ,poderia receber,ou seja Comandar um exercito de Almas da Espiritualidade Menor.Pois ali existiam aqueles que necessitam de uma palavra de Sabedoria e energia concedida a esses Espíritos, as dei, para que, se colocassem em posição de resgatarem seus erros do passado,servindo a nobre causa idealizada pelo Mestre Jesus ,a decriar a Umbanda.A través de um Caboclo de nome 7 Encruzilhadas.E fomos então convocados a servir de escudo a essa nova Religião surgida nos Céus doBrasil .A minha função no Reino dos Exus ,é a de oferecer conhecimentos, aqueles que ainda não se inteiraram da morte da ´MATÉRIA e que deixam levar por sonhos e erros conhecidos das mentes,entregues ao materialismo grosseiro.Sou mensageiro do Orixá Omulu,faço o papel de doutrinador das Almas,as mais aflitas do Espaço.Meu nome esotéricoFLERUTY.A minha apresentação aos homens,é de um Homem Normal.que usa roupas pretas,pois o preto é a morte das energias do Universo,é onde habitam as Almas em desiquilibrio e trevas.Uso uma bengala nas mãos de cor vermelha e preta,a capa que uso é de cor preta e fundo brana,minha guia é de cor preta,com firma preta rajada de branco.Oferendas nas encruzilhadas de calunga e nas estradas onde são geralmente entregue ao Tranca Ruas.Minhabebida Elixir dos Deuses,ou seja vinho de qualidade,a marafa emdeterminadas situações e trabalhos pesados,outras bebidas finas.Meu conselho final a todos que trabalham na Umbanda e aos que utilizo como aparelhos:---QUE JAMAIS PROCUREM LANÇAR -ME EM DEMANDAS COM OUTROS EXUS E QUE,DEDIQUEM-SE A CARIDADE E MOSTREM-SE DESEJOSOS DE GANHAR O REINO DOS CÉUS COM MELHORES FINALIDADES DE APRENDIZADO ESPIRITUAL.
Salve o Gande Mestre do Universo Salve a força da Umbanda.Salve todos os Exus.Salve Senhor TIRIRI.
Mensagem psicografada pelo o meu saudoso Pai Ney deXangô) Foi fundador do Programa Umbanda uma Luz no Caminho em1976,mantendo,o mesmo por 19 anos na rádio Mauá Solimões 1480 em Nova Iguaçu--Baixada,.

ZUMBI DOS PALMARES

Zumbi dos Palmares nasceu no estado de Alagoas no ano de 1655. Foi um dos principais representantes da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial. Foi líder do Quilombo dos Palmares, comunidade livre formada por escravos fugitivos das fazendas. O Quilombo dos Palmares estava localizado na região da Serra da Barriga, que, atualmente, faz parte do município de União dos Palmares (Alagoas). Na época em que Zumbi era líder, o Quilombo dos Palmares alcançou uma população de aproximadamente trinta mil habitantes. Nos quilombos, os negros viviam livres, de acordo com sua cultura, produzindo tudo o que precisavam para viver.

Embora tenha nascido livre, foi capturado quando tinha por volta de sete anos de idade. Entregue a um padre católico, recebeu o batismo e ganhou o nome de Francisco. Aprendeu a língua portuguesa e a religião católica, chegando a ajudar o padre na celebração da missa. Porém, aos 15 anos de idade, voltou para viver no quilombo.

No ano de 1675, o quilombo é atacado por soldados portugueses. Zumbi ajuda na defesa e destaca-se como um grande guerreiro. Após um batalha sangrenta, os soldados portugueses são obrigados a retirar-se para a cidade de Recife. Três anos após, o governador da província de Pernambuco aproxima-se do líder Ganga Zumba para tentar um acordo, Zumbi coloca-se contra o acordo, pois não admitia a liberdade dos quilombolas, enquanto os negros das fazendas continuariam aprisionados.

Em 1680, com 25 anos de idade, Zumbi torna-se líder do quilombo dos Palmares, comandando a resistência contra as topas do governo. Durante seu “governo” a comunidade cresce e se fortalece, obtendo várias vitórias contra os soldados portugueses. O líder Zumbi mostra grande habilidade no planejamento e organização do quilombo, além de coragem e conhecimentos militares.

O bandeirante Domingos Jorge Velho organiza, no ano de 1694, um grande ataque ao Quilombo dos Palmares. Após uma intensa batalha, Macaco, a sede do quilombo, é totalmente destruída. Ferido, Zumbi consegue fugir, porém é traído por um antigo companheiro e entregue as tropas do bandeirante. Aos 40 anos de idade, foi degolado em 20 de novembro de 1695.

Zumbi é considerado um dos grandes líderes de nossa história. Símbolo da resistência e luta contra a escravidão, lutou pela liberdade de culto, religião e pratica da cultura africana no Brasil Colonial. O dia de sua morte, 20 de novembro, é lembrado e comemorado em todo o território nacional como o Dia da Consciência Negra.